Publicado em

Café

Tempo de Leitura: 7 minutos

O Café é uma planta originária da Etiópia, e atualmente é produzido e consumido em diversas partes do mundo, sendo que na década de 80 foi o segundo produto mais importante no comércio internacional, ficando atrás somente do petróleo. É uma bebida estimulante pois contém a cafeína, e teve seu cultivo e consumo expandido no século XVI justamente devido a suas propriedades estimulantes. Muito consumido no mundo árabe, que é até hoje um dos maiores consumidores da bebida em quantidade por pessoa, e aprimorou o seu cultivo dando origem ao café arábica que é o mais produzido e consumido no mundo.

O Café e a Saúde

O consumo moderado de café (de três a quatro xícaras por dia) exerce efeito de prevenção de problemas tão diversos como o mal de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares e o câncer de cólon. Além disso melhora a atenção e, consequentemente, o desempenho escolar e a produtividade no trabalho. O café contém vitamina B, lipídios, aminoácidos, açúcares e uma grande variedade de minerais, como potássio e cálcio, além da cafeína.

O café tem propriedades antioxidantes, combatendo os radicais livres e melhorando o desempenho na prática de esportes. Doenças como infarto, malformação fetal, câncer de mama, aborto, úlcera gástrica ou qualquer outro tipo de câncer não estão associadas ao consumo moderado de cafeína. Segundo alguns estudos, o seu consumo poderá mesmo baixar o risco de cancro da próstata.

Melhora a taxa de oxigenação do sangue. A cafeína chega às células do corpo em menos de 20 minutos após a ingestão do café. No cérebro, a cafeína aumenta a influência do neurotransmissor dopamina.

Entre os malefícios causados pelo consumo excessivo (acima de 5 a 8 doses diárias) de café podemos listar: Ação diurética compulsiva causadora de perda de minerais e oligoelementos, aminoácidos e vitaminas essenciais. Causa enfraquecimento do organismo através da perda de sódio, potássio, cálcio, zinco, magnésio, vitaminas A e C, bem como do complexo B. Possui relação direta com a doença fibroquística (eventualmente precursora do “câncer da mama”).

Pode causar o aparecimento de polipos (primeiro estágio do câncer no aparelho digestivo), verrugas, psoríases e outras afecções dermatológicas. Reduz a taxa de oxigenação dos neurônios. Provoca uma maior secreção de ácido clorídrico, causando irritações nas mucosas intestinais que causam colites e ulcerações, principalmente para quem sofre de gastrite.

Sua ação é acidificante do sangue, propiciando o surgimento de leucorreias, cistites, colibaciloses e variados acessos fúngicos.

Informação Nutricional

Quantidade por 100 gramas
Calorias 0
Gorduras Totais 0 g
Gorduras Saturadas 0 g
Gorduras Poliinsaturadas 0 g
Gorduras Monoinsaturadas 0 g
Gorduras Trans 0 g
Colesterol 0 mg
Sódio 2 mg
Potássio 49 mg
Carboidratos 0 g
Fibra Alimentar 0 g
Açúcar 0 g
Proteínas 0,1 g
Cafeína 40 mg
Vitamina A 0 IU Vitamina C 0 mg
Cálcio 2 mg Ferro 0 mg
Vitamina D 0 IU Vitamina B6 0 mg
Vitamina B12 0 µg Magnésio 3 mg

Café tem praticamente 0% de calorias. É uma grande fonte de cafeína e constitui cerca de 95% do mesmo. Além de alguns minerais estão presentes no café. tais como o sódio, tiamina, Niacina, Ácido fólico, Fósforo, Magnésio, Manganês, juntamente com o potássio e riboflavina. Verificou-se que o café contém cerca de 1.000 tipos de compostos químicos e é uma fonte de antioxidantes.

Vários tipos e sabores de sementes de café estão presentes, então o consumidor pode escolher de acordo com seu gosto. Café quente pode ser consumida pela manhã, para obter um aumento de energia, café frio no período da tarde para bater o calor e à noite para impulsionar o sono. O consumo de café tem inúmeros benefícios para a saúde e, quando tomado em uma quantidade moderada pode ajudar na obtenção de uma mente sã, corpo e alma.

Benefícios Para o Corpo

Diabéticos: Foi provado que o café pode fazer maravilhas para pacientes diabéticos por conter ácido clorogênico e a trigonelina alcaloide que auxilia na redução de glicose e insulina. É útil para pacientes diabéticos tipo 2. O café contém o ácido cafeico, que restringe a formação de polipeptídeos amiloides das ilhotas e fica montado como fibrilas amiloides no pâncreas de indivíduos com diabetes tipo II.

Prevenção do Câncer de Mama: O café tem propriedades anti-cancerígenas. A presença de ácido clorogênico, ácido caféico, fitoestrogênios ajuda a reduzir o risco de câncer de mama. Verificou-se que as pessoas que bebem diariamente, reduzem os riscos de câncer de esôfago, cancro da faringe e oral. O câncer de próstata e câncer de fígado também podem ser reduzidos, então, como pode-se ver o Café tem enormes efeitos benéficos sobre o combate a esta doença mortal.

Perda de Memória: Café melhora a memória. Mostrou-se que pode prevenir a demência causada pela doença de Alzheimer em pessoas idosas. Pois ajuda a bloquear os efeitos de um neurotransmissor chamado adenosina. O bloqueio dos efeitos inibidores de adenosina ajuda a aumentar a eficiência do neuronal no cérebro e liberta neurotransmissores como a dopamina e norepinefrina. Ele ajuda na melhora do humor e alivia o stress. A Doença de Parkinson também foi reduzida pela sua ingestão.

Protege o Fígado: O consumo de café ajuda na melhor eficiência do fígado. Reduz o risco de colangite esclerosante primária, que pode levar a cirrose do fígado e insuficiência hepática, em última análise. Ele também reduz a ocorrência de carcinoma hepatocelular, que é uma forma de câncer de fígado.

Osteoporose: Houve-se um tempo em que médicos e nutricionista julgavam o café e a cafeína como os vilões da osteoporose. Acreditava-se que a bebida impedia a absorção do cálcio no organismo, enfraquecendo assim os ossos. Porém, comprovou-se há pouco tempo que tudo isso se trata de um grande engano. O cálcio tem seu metabolismo rigorosamente controlado por uma série de hormônios e vitamina (vitamina D), de forma que dos 1.200 mg que ingerimos diariamente, apenas 300 mg são absorvidos. Caso precisemos de mais cálcio, o intestino apenas aumenta sua absorção. O consumo moderado de cafeína não causa osteoporose em idosos nem aumenta o risco de fraturas.

Termogênico: O café é um termogênico natural, beber ele quente no intervalo das refeições ajuda a aumentar a temperatura do corpo, aumentando a queima de calorias e ajudando a emagrecer, como ele é também um estimulante, ele pode ser consumido antes dos treinos, para queimar as calorias e melhorar a atenção e a disposição para execução dos exercícios.

Alcoolismo e Drogas: Assim como o café pode ajudar no combate da depressão, ele pode inibir o alcoolismo e o consumo de drogas. A conclusão afirma que os ácidos clorogênicos e os quilinídeos formados na torra adequada do café podem até ser mais importantes que a cafeína na bebida e de grande ajuda na prevenção e controle da depressão e suas conseqüências como suicídio e o alcoolismo, uma forma lenta de suicídio e suas conseqüências, como a cirrose. É importante entender que muitos medicamentos contra essas doenças contam com propriedades antagonistas opióides, como o naltroxone e o nalmefene. E o café possui naturalmente potentes antagonistas opióides como os quinídeos formados na torra do café a partir dos ácidos clorogênicos.

O Café contém uma grande quantidade de antioxidantes e, assim, auxilia no fortalecimento da imunidade. Cafeína, que ajuda contra dores de cabeça e enxaquecas. Ele também provoca o efeito de captação gastrointestinal em analgésicos. Ajuda a melhorar o humor, aliviar o estresse e as funções cognitivas, tais como tempo de reação, memória verbal incidental e raciocínio visuoespacial.

A ocorrência de cálculos biliares na bexiga pode ser significativamente reduzido pela ingestão de cafeína.
A cafeína pode ajudar na prevenção de prisão de ventre e facilita os movimentos intestinais. Estimula o movimento dos músculos, ajudando, assim, na evacuação eficiente. O café contém tanino que pode ajudar a remover a formação da placa e ajuda a melhorar a saúde dental.

Métodos de Preparo e Diferenças

Que cada pessoa prepara o café de uma maneira diferente, isso todo mundo já sabe, e existem métodos diferentes de preparo, cada um com qualidades específicas e que agradam a diferentes gostos, vamos abaixo exemplificar alguns métodos de preparo e os benefícios de cada método, entenda, não queremos discutir qual é o correto, e sim as propriedades de cada um.

CAFÉ COADO NO COADOR é o método mais usado no Brasil, e consiste basicamente em passar água fervendo por um coador de tecido onde o pó se encontra depositado. Esse método faz com que se extraia os sabores mais ácidos e a temperatura mais baixa (em torno de 90 graus) não danifica nenhuma propriedade saudável, porém, a bebida produzida tem menor quantidade de cafeína por 100ml.

CAFÉ EXPRESSO é o preferido dos apreciadores da bebida, e utiliza uma máquina que passa água a 100 graus em uma quantidade de pó prensada. É o melhor método para se extrair todo o sabor e os oleos do café, elém de tirar uma maior quantidade de cafeína por 100ml, prefira esse café para o despertar, e para melhorar a atenção.

Comentários